segunda-feira, 9 de julho de 2012


Esta alma graciosa, que dança em volta desta fogueira
Que dos anjos, das ternuras, dos desejos e dos amores
Exala sensualidade, como as fragrâncias duma roseira
Como pintura mais divinal, dos poemas e dos louvores

Sendo esta a alma cigana, e para mim a flor mais linda,
Sendo esta alma, a fina flor do bem querer e sensação,
É uma alma vaporosa, sedutora, apaixonante e advinda
D’lém mar, d’outra plaga, e de um poema a inspiração!

Sinto que esta beleza tão sutil, e nas flores simbolizada,
É a beleza pura da alma cigana, e de um ser abençoado;
Em sublimação, e no êxtase de um coração acolhedor!

Esta beleza e formosura são para mim assim como flores,
Que na visão que tenho de seu perfil ao lhe contemplar;
Atiçam as brasas desta paixão, e na fogueira deste amor!

Nenhum comentário:

Postar um comentário